A nossa história

A Associação Protectora da Criança, uma IPSS, actualmente localizada em Valadares, Vila Nova de Gaia, foi fundada pelo Dr. Leonardo Coimbra em 1953, que, com um grande espírito de solidariedade, e deparando-se com situações de orfandade, abandono, negligência e carência económica das crianças e famílias da altura, criou uma casa onde acolhia essas crianças, dando-lhes as condições de sobrevivência que não tinham. Após o seu falecimento, a família continuou o trabalho do seu fundador, primeiramente pela sua esposa D. Odete Coimbra e posteriormente pela sua filha D. Helena Coimbra Maia. Actualmente, um dos filhos do fundador, o Dr. Sérgio Coimbra, encontra-se a presidir à instituição, dando-lhe continuidade e cumprindo a missão e os valores para as quais foi fundada.

Filho do Filósofo e Orador Leonardo Coimbra, o Dr. Leonardo Coimbra (Filho), nasceu na Póvoa de Varzim (9/4/1914).

Dr. Leonardo Coimbra
Dr. Leonardo Coimbra

Em 1941, licenciou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto. A sua actividade profissional desenvolveu-se como assistente voluntário de serviços de Cirurgia e, após um estágio em Londres, em serviços de Cirurgia Torácica, passou a colaborar nos mesmos serviços no Sanatório de D. Manuel II.

Foi Director Clínico do Sanatório de Louredo da Serra, participou activamente em simpósios e congressos nacionais sobre Prevenção de Acidentes de Trabalho e Doenças Profissionais. Dedicou-se com paixão à promoção de condições de segurança e dignidade do homem, à actualização da educação, sociologia da infância e da velhice, reabilitaçao e reintegração social dos diminuídos.

Deputado pelo Porto desde 1960, defendeu na Assembleia Nacional medidas urgentes no campo da Medicina e Higiene e de Segurança no Trabalho, bem como no da Infância e Juventude (incluindo deficiência), defesa da Língua Portuguesa, criação de Tribunais de Família, inclusão do Nome de Deus na Constituição Política da Nação, etc..

Uma preocupação fundamental da sua vida de médico e homem público, atento aos problemas do seu tempo, foi assegurar legal, material e moralmente proteção adequada à criança em dificuldade e, assim, em 1953 fundou a Associação Protectora da Criança contra a Crueldade e o Abandono, obra que completaria em 1960, com a abertura de um Centro de Recuperação de Crianças, dispondo de um amplo e especializado esquema de acção médico-social e psico-pedagógico para reajustar, a uma sociedade onde nao poderiam sobreviver, as crianças intelectualmente diminuidas ou portadoras de desvios comportamentais, susceptíveis de reeducação.

Além da publicação de numerosos artigos, do maior valor científico, em revistas médicas, de ter pronunciado conferências de alto nível sobre todos os assuntos a que dedicou a sua esclarecida atenção, foi autor das obras: “Terra Santa-Evocação dos seus caminhos”, Politica Social Cristã”, “Leonardo Coimbra”, “Condições duma Ética Social Criadora”, “A Família, foco criador de valores espirituais”, “O Homem e a Máquina”, “Alguns problemas fundamentais da Criança”, “Medicina de Trabalho e Protecção da Saúde dos Trabalhadores”, etc..

Após 56 anos de uma vida plena de dignidade e apostolado activo de nobres ideais da Fé, Moral e Trabalho, morreu num desastre de helicóptero na Guiné (25/7/70) quando, como deputado, realizava uma visita para se inteirar dos assuntos daquela Província Portuguesa. Condecorado, a título póstumo, com a Ordem da Benemerência.

Amigos no Facebook